A Assinatura da Tesla é Adequada?

1024 433 Marcio da Costa

A Assinatura da Tesla é Adequada?

É difícil observar essas cinco letras com esse kerning ultrajante e não julga-las belas! É um conjunto simétrico, ousado, breve, e uma bela palavra. O número ímpar de letras é um pouco melhor do que a alternativa par, para este caso. Com cinco, temos o elemento intermediário. Muitos espaços para respirar individualmente valorizam a individualidade dos elementos. Os chanfros se assemelham ao efeito da luz sobre bordas de baixo relevo. O que proporciona profundidade em uma imagem de uma única cor. A simplicidade é reiterada pela largura fixa do corpo das letras. As partes faltantes das letras A e E, para mim, entregam um convite. Como se eu tivesse entregue minha pequena contribuição para algo absolutamente digno. O convite, a profundidade visual, a simplicidade e a individualidade, ilustram um pouco do futuro que me apraz: consistência, abundância e individualismo. Eu respiro mal quando tiram o kerning.

O grande dente “T” não me traz ao mesmo espírito. Ele revela uma violência desleixada, ou violência preguiçosa. Algo a ser interpretado pela maioria como “competitividade” para um mercado agressivo. Talvez “foco” ou “fronteira”, se interpretado como um prego ou separador. Mas estes julgamentos me parecem míopes incluídos na opera final. Uma empresa com esforços pelo futuro, brilhando a ofuscante luz da energia limpa sobre os nossos velhos hábitos obscuros, não deve assinar seu produto com nada menos que abundância e poder. Exemplos desses valores podem ser encontrados em marcas como a Nike, a Mercedes-Benz, a Hyundai.

Mesmo assim, eu adorarei meu Tesla quando eu o comprar. Eu saudarei e elogiarei aquele dente feio como se tivesse origem na boca de Napoleão Bonaparte. Tais milagres acontecem ao longo do tempo e são muito mais que seus tropeços.

Eu diria que a assinatura da Tesla é boa apenas na parte de trás do magnífico novo roadster .

Leave a Reply

Your email address will not be published.